Os Piores Erros na Contratação de Analista de Marketing

Os Piores Erros na Contratação de Analista de Marketing

As facilidades de acesso à internet têm mudado nossos hábitos de consumo.

 

Ainda que a não façamos a compra online, muito provavelmente usaremos a internet para fazer algum tipo de pesquisa, obter informações ou referências sobre as marcas.

 

Para as empresas, isso significa que não podem mais abrir mão das estratégias de marketing digital.

 

E, para isso, precisam ter um bom analista de marketing, capaz de lidar bem com as novas demandas dos consumidores.

 

Se você ainda tem dúvidas sobre a necessidade de investir nessa área, saiba que empresas que adotam Marketing de Conteúdo, por exemplo, 67% pretendem aumentar seus investimentos, por verem os resultados da estratégia.

 

Tomada a decisão de investir, é hora de estruturar a equipe.

 

No caso específico do profissional que atua como analista de marketing, foco do nosso post de hoje, temos que tomar alguns cuidados adicionais.

 

Afinal, estamos falando de alguém que vai nos ajudar a empresa a orientar melhor suas estratégias.

 

Preste atenção aos erros mais comuns na hora da contratação:

1. Não definir as atividades

 

Parece óbvio, mas a verdade é que muitas empresas não estruturam bem seus processos de contratação. Com isso, deixam de lado medidas cruciais, como a definição das atividades que serão exercidas pelo novo profissional.

 

Assim como em nossas estratégias, a contratação também precisa de foco. Não vamos conseguir alguém que faça bem tudo, então, devemos priorizar algumas atividade para facilitar o processo de seleção e, claro, o desenvolvimento do trabalho na sequência.

 

2. Não levar em conta as especificações da vaga

 

Ao definirmos bem as atividades já conseguimos estruturar melhor a segunda etapa do trabalho: indicar as habilidades e a capacitação necessárias para a vaga.

 

Uma questão importante para ser analisada é a necessidade de o profissional dedicar-se à mensuração dos resultados.

Isso exige outro tipo de capacitação, como o domínio das ferramentas e, principalmente, a capacidade de trabalhar em cima de relatórios, números etc.

 

Fique atento: nem todos os profissionais que se candidatam têm esse perfil.

 

3. Contratação precipitada

 

Pela importância da atividade do analista de marketing, não se precipite.

 

Às vezes, um candidato foi muito bem na primeira entrevista, mas isso não significa que ele seja “perfeita”. É preciso continuar com o processo de seleção até o fim para ter certeza.

 

Principalmente em tempos de alta demanda de serviço, quando precisamos do profissional “para ontem”, é comum a tentação de encerrar o processo antes, não cumprir o combinado. As experiências mostram que isso não dá certo.

 

4. Não considerar suas experiências

 

O marketing digital é baseado em resultados.

 

Na hora de contratar, questione o candidato sobre suas experiências anteriores nesse sentido. O discurso pode ser muito bem formulado, mas não esqueça que seu objetivo é melhorar o desempenho da marca.

 

Para marketing, precisamos de profissionais que entendam a necessidade de gerenciar os projetos com foco em resultados reais.

 

5. Optar por um profissional não especializado

 

Em outras áreas podemos até pensar em ter alguém sem a formação adequada, mas não é o caso do analista de marketing. Ele precisa conhecer os canais digitais, suas ferramentas e saber como lidar com as exigências desse ambiente.

 

Ele vai atuar com marketing de conteúdo? Exija que faça o curso e tenha a certificações necessárias! Quer entender melhor como isso funciona? Conheça a certificação da Rock Content.

 

Bom, como ficou claro, é preciso atentar para vários detalhes para não errar na contratação do seu analista de marketing e com nossas dicas, você terá mais clareza no processo de seleção!

 

Quer saber mais sobre estratégias criativas de Marketing Digital? Confira o nosso artigo sobre Pokemon Go no marketing!

rockcontent
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.